Páginas

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Dia do Frevo!


Em passos leves as pernas flutuam
Com um significado maior que a vontade
Um ritmo que não tem outro igual
Que saí na avenida, que deixa saudade

Vindo da Terra dos Altos Coqueiros
Salve o frevo que ferve nas veias
Salve o frevo que é de verdade.
(João Diniz)

...
Em Homenagem ao meu querido esposo, Pernambucano de doer, que chora de saudades de sua terra natal e desse ritmo maravilhoso que toma conta de seu corpo!! Jeyzon.

2 comentários:

  1. Oi Mônica, bem legal seu blog ! Vim te visitar e agradecer sua presença lá no Gotinhas de poesias e interesse em seguir o blog. Seja sempre bem-vinda. Quando puder visite também o " Sempre Poesia" onde posto poesias só para adultos. Um abraço.

    Úrsula

    ResponderExcluir
  2. amo dança,adoro dançar,frevoé tudo de bom um titmo contagiante.
    adorei seus post
    tudo nota 10
    como dizem dançar faz bem pra alma...

    ResponderExcluir